Emmanuel / Manoel da Nóbrega | Folha Espirita online

Emmanuel / Manoel da Nóbrega

Nossa querida São Paulo completa, este mês, 450 anos de vida. Como sabemos, a fundação da Metrópole se deu a 25 de Janeiro de 1554 pelo grande benfeitor Manoel da Nóbrega, português que dedicou sua vida ao nosso país.
Mas, nem todos sabem, que Nobrega foi uma anterior encarnação de Emmanuel, o Mentor Espiritual de Chico Xavier que tanto aprendemos a admirar e reverenciar, informação confirmada pelo próprio Chico.

Emmanuel revelou ter sido o padre Manoel da Nóbrega numa sessão realizada em 1949. Partes da mensagem psicografada diziam: "O trabalho de cristianização, irradiado sob novos aspectos do Brasil, não é novidade para nós ... Nos azares e aventuras da terra dadivosa que parecia sem

fim, aceitei a sotaina, de novo, e por Padre Nóbrega conheci de perto as angústias dos simples e as aflições dos degredados.

Intentava o sacrifício pessoal para esquecer o fastígio mundano e o desencanto de mim mesmo, todavia, quis o senhor que, desde então, o serviço americano e, muito particularmente, o serviço ao Brasil não me saísse do coração. A tarefa evangelizadora continua. A permuta de nomes não importa. Desde que conheçamos a governança e a tutela de Cristo, o nome de quem ensina ou de quem faz não altera o programa".

Reencarnado na vila portuguesa de Sanfins, em 1517, o padre ficou conhecido como "o primeiro apóstolo do Brasil", para onde veio em 1549. Ele desencarnou em 1570, 16 anos após a fundação de nossa cidade.

Foi ele que estudou e escolheu o local, quem se entendeu com os chefes indígenas Tibiriçá e Caiubi, quem inaugurou ali a catequese e o famoso Colégio, hoje Pátio do Colégio.

A propósito, o historiador paulista Tito Lívio Ferreira certa vez perguntou: "Por que teria Padre Manoel da Nóbrega escolhido esse dia para fundar a cidade de São Paulo dentro de uma Escola, fato ímpar na História do Mundo? Porque 25 de Janeiro é o dia da Conversão do Apóstolo São Paulo. Nesse caso, vemos que foi decisão de Nóbrega homenagear Paulo de Tarso, deliberadamente.

Durante quase que todo o século XX Emmanuel esteve ao lado de Chico Xavier, orientando e auxiliando na obra que o medium veio realizar, ao ponto do mesmo dizer:"Se é que eu tenha que existir, será Chico Xavier/Emmanuel, porque, de mim mesmo, em matéria de edificação espiritual, nada posso subscrever de vez que nosso benfeitor da Vida Maior é que nos supervisiona a organização medianímica. Seria eu mais do que ousado se lhe subtraísse o nome em qualquer expressão construtiva, que nos saísse dos recursos verbais, seja no transe propriamente mediúnico, tanto quanto quaisquer outras circunstâncias.

EMMANUEL foi ainda, ao tempo de Jesus, o senador Públio Lentulus e ao que se sabe, foi a única autoridade que efetuou perfeita descrição do Cristo por tê-lo encontrado pessoalmente. Escreveu de proprio punho uma célebre carta onde descrevia Jesus e as impressoes que Ele lhe havia causado, publicada depois em numerosas línguas, e guardada até hoje no Vaticano.

Nossa cidade SPaulo tem, portanto, muitas alegrias a comemorar neste dia 25. A dedicação e amor de quem nos fundou há 450 anos, Manoel da Nobrega, o comprometimento deste mesmo grande Espírito na Evangelização de nosso país até os dias de hoje e ainda o nome que nos designa a existência, que homenageia simplesmente o apóstolo Paulo, amado e respeitado por todos os cristãos como um exemplo de fé. Parabéns, cidade de São Paulo, por seus 450 anos de vida e que tenhamos um belo futuro pela frente!