Folha Espirita online

Sobre o “anencéfalo”

Irvênia Prada

O STF - Supremo Tribunal Federal acaba de legalizar o abortamento intencional do “anencéfalo”. Dezenas de hospitais em todo o território nacional serão credenciados para cumprirem esse procedimento, com treinamento de médicos e outros profissionais da área da saúde. Tanto investimento... para se executar a morte de seres indefesos! Entramos perigosamente em uma era em que mesmo na linha de produção da vida, não se toleram imperfeições. Apresentou algum defeito? Vai para o descarte!
Como entender o que está acontecendo? Vamos por partes!

Associação Médico-Espírita do Brasil

Desde 1968, com a fundação da Associação Médico-Espírita (AME) de São Paulo, o movimento formado por médicos espíritas vem apresentando à sociedade um novo paradigma para a saúde, um novo modelo fundamentado nas contribuições do Espiritismo. Desde17 de junho de 1995, com o surgimento da AME-Brasil - entidade que congrega todas as AMEs - esse movimento intensificou-se e tem se dado em três frentes: 1) Estudo que engloba Ensino e Divulgação 2) Pesquisa científica; 3) Assistência e solidariedade. Para ser eficaz, esse trabalho tem de estar lastreado no exemplo. Por isso mesmo, os médicos espíritas sabem que não devem descuidar da vivência do amor e da humildade, em suas vidas. Dentro do movimento médico espírita, não há maior nem menor. Os títulos acadêmicos são apenas talentos que devem ser empregados com o respaldo do amor e da humildade. Os modelos para os médicos espíritas tem sido os instrutores da coleção André Luiz, espíritos iluminados que buscam unir amor e sabedoria.
Conteúdo sindicalizado