Folha Espirita online http://folhaespirita.com.br/v2 43 anos pt-br Edição dezembro de 2017 http://folhaespirita.com.br/v2/node/741 <p><a href="http://pt.calameo.com/read/000143697a631ea8c9d7c" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/dezembro_17.jpg" width="400" alt="FE de dezembro 2017" title="FE de dezembro 2017" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO: </b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O tráfico de pessoas e a falta de aceitação da vida. <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O carma e a evolução científica.</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Ciência e espiritualidade na Europa.</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Reencontro de Natal</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O fim de mais um ano de trabalho</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O altruísmo e a alegria alheia</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O que estamos fazendo nesta existência</p> </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/folha-espirita/promocao-de-aniversario-43-anos" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>Reflexões para o começo de um novo ciclo</b></p> <div align="justify"> Com a proximidade do término de mais um ano no calendário terrestre, entramos em momentos ímpares em nosso cotidiano. A Sabedoria Divina convida-nos para reflexões interiores que nos tocam e nos inspiram para o recomeço de um novo ciclo. <p>Com o advento do Natal, que nos toca pelas razões do coração, vemos muitas pessoas dispostas à prática da caridade, à reunião com os familiares e aos gestos afetuosos, tudo isso impulsionadas por um sentimento latente que muitas talvez não saibam explicar. </p> <p>O Cristo marcou indelevelmente nossas vidas, e a centelha de um despertar para o amor retorna aos nossos dias, pelo menos uma vez por ano. Junto disso, o passar dos dias no calendário terrestre gregoriano segue em marcha acelerada para o término de mais um ano, e com isso vamos contabilizando os momentos do ano que se finda, e sonhando, planejando com as realizações do que virá. </p> <p>É um momento ímpar, que, com certeza, conta com uma razão maior que nos favorece o comportamento de renovação e esperança. Uma forma sutil de uma busca interior que cada um de nós pode fazer, uma reflexão necessária que é estimulada por uma onda mental que nos torna mais maleáveis diante das vicissitudes da vida terrena. </p> <p>Os resultados materiais que desejávamos podem não ter sido alcançados, a crise política e financeira do País pode ter agravado a necessidade de nossas privações e adaptação a um novo cenário. Podemos ter passado por separações de entes queridos ou mesmo estar enfrentando limitações do corpo físico que nos impõem o tratamento. Mas, independentemente das situações vividas, estamos diante do momento sublime de nos aproximarmos do Cristo, em que a gratidão e a esperança devem ser os bálsamos para nossas vidas.</p> <p>O desejo sincero aos nossos amigos leitores é que possamos aproveitar este momento para ampliar a presença do Cristo em nossos dias. Que a sensação de amor e paz que envolve a orbe terrestre possa ser a atmosfera predominante em todos os outros dias de nossas vidas. Tenhamos a consciência que nosso encontro com Jesus na vida cotidiana nos é apresentado em inúmeras situações, nas quais podemos perdoar, auxiliar, calar, orar e realizar. </p> <p>Registramos nossos votos de um Natal repleto de realizações espirituais e um ano novo de renovações de propósitos e ideais pautados nos exemplos de Nosso Mestre Jesus.</p></div> Mon, 04 Dec 2017 19:03:41 +0000 Editor 741 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição novembro de 2017 http://folhaespirita.com.br/v2/node/740 <p><a href="http://pt.calameo.com/read/0001436975ca781e2053d" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/novembro_17.jpg" width="400" alt="FE de agosto 2017" title="FE de novembro 2017" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO: </b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Presença de armas contribui para a violência. Diga não ao “estatuto do armamento”. <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Como entender o bullying escolar</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Obra adverte para os acontecimentos na Terra</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> 50 anos do HEAL</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Dignidade humana em pauta</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O papel da arte espírita</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Ao encontro do necessitado</p> </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/folha-espirita/promocao-de-aniversario-43-anos" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /><br /> <br /><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>Para onde vamos?</b></p> <div align="justify"> Cada dia que passa nos convencemos da necessidade de olharmos com mais atenção para os acontecimentos que nos cercam. As transformações batem à nossa porta de forma muito clara e a pergunta necessária que devemos fazer diz respeito às questões decorrentes de nossas escolhas. <p>Enquanto nos deparamos com os alertas seculares dos espíritos nos diversos textos bíblicos e também na obra de Chico Xavier, vivenciamos com contornos cinzentos a recente degradação do cenário político em nosso país, observando que os vícios milenares da humanidade ainda se configuram como chagas que expõem o que temos de pior.</p> <p>Voltando as costas para os indicadores cada vez mais alarmantes da violência que cresce galopante em todos os cantos no Brasil, vemos o Senado Federal realizar consulta pública acerca do projeto da facilitação do porte de armas no País, mesmo diante de fatos tão recentes como o ataque em Las Vegas ou em Sutherland Springs, no Texas (EUA), ou mesmo a tragédia na escola em Goiânia, na qual um jovem atirou contra os seus colegas. Com tantos fatos, devemos nos perguntar: como ir contra pesquisas que indicam que o aumento do número de armas nas cidades somente incrementa o número de homicídios, não trazendo reflexos na diminuição dos demais crimes?</p> <p>Ao nos debruçarmos sobre as revelações de Chico Xavier e dos benfeitores espirituais sobre os próximos passos pelos quais nosso planeta deverá passar, o uso de armas e situações delicadas como as que vemos entre potências como EUA e Coreia do Norte podem nos trazer preocupações.</p> <p>Disposto a não tolerar as provocações norte-coreanas, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que assumiu a função em janeiro deste ano, ameaçou com uma retaliação enérgica em caso de um novo teste nuclear. E assim os dirigentes lançam ameaças entre si, criando um clima de instabilidade para todo o orbe.</p> <p>Dessa forma, cabe-nos cerrar fileiras e principalmente compreender que as mudanças que um dia desejamos ver em nosso planeta, mesmo que daqui a muito tempo, devem nascer em nós mesmos. O clima de violência que predomina no mundo é fruto de uma atmosfera mental que alguns de nós, encarnados e desencarnados, ainda insistimos em manter em nossas relações cotidianas, reforçando o embate, o julgamento e sobretudo a incompreensão frente ao semelhante.</p> <p>Dedicamos tempo para nossas próprias necessidades e desejos, sentimo-nos agredidos quando não somos compreendidos, mas somos incapazes de voltar nossos olhos para o semelhante, construindo um mundo pautado em valores, no qual a transição planetária deve seguir para a regeneração através da conscientização, e não da dor.</p> <p>Oremos, conscientizemo-nos dos riscos das pequenas atitudes em nossas vidas que permitem a ampliação da onda de violência e descaso na qual estamos imersos. Que Jesus, Nosso Mestre Maior, siga no leme a nos guiar.</p></div> Tue, 07 Nov 2017 16:18:37 +0000 Editor 740 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição outubro de 2017 http://folhaespirita.com.br/v2/node/739 <p><a href="http://pt.calameo.com/read/00014369767ad5d54ddda" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/outubro_17.jpg" width="400" alt="FE de agosto 2017" title="FE de outubro 2017" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO: </b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Crise econômica: oportunidade para rever valores <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Novo estudo sobre o coma</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Afinal, o que é felicidade?</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Cartas de Bezerra de Menezes</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O Espiritismo no País, há 100 anos</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Suicídio: agir para prevenir</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Homenagem aos professores</p> </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/t/folha-espirita/promocao-de-aniversario/" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /><br /> <br /><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>O ensino religioso nas escolas</b></p> <div align="justify"> Em 27 de setembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que professores de ensino religioso em escolas públicas promovam suas crenças em sala de aula. Em suma, a maioria dos ministros foi favorável à possibilidade do modelo “confessional”. Assim, os professores lecionam como representantes de uma religião, com liberdade para influenciar os alunos. <p>Com isso, podemos imaginar que as salas de aula passarão a ser alvo de diversas religiões. Vale lembrar que nossa Constituição determina o ensino religioso nas escolas públicas como disciplina do Ensino Fundamental, porém, também estabelece que sua matrícula seja facultativa. Dessa forma, por vontade própria ou da família, o aluno pode se recusar a cursar a disciplina.</p> <p>A responsabilidade por organizar o ensino religioso fica a cargo dos Estados. Alguns fazem até parcerias comerciais com igrejas e instituições religiosas para dar aulas. Há, entretanto, alguns que optam pelo modelo chamado “não confessional”, em que os professores não são necessariamente representantes de uma religião. A ação apresentada pela Procuradoria Geral da República, que foi julgada, propunha exatamente que as aulas fossem focadas em exposição das doutrinas, história, práticas e dimensões sociais das diferentes crenças, assim como do ateísmo e do agnosticismo – modelo não confessional. Ou seja, proporcionando com isso uma atuação mais ecumênica, sem promover influências diretas nos alunos.</p> <p>No entanto, após o julgamento, com a decisão da Corte, continua permitido o ensino confessional, o não confessional e também o chamado interconfessional, com aulas sobre valores e práticas religiosas baseados em características comuns das religiões.</p> <p>Para alguns ministros, caso o Estado adotasse o modelo não confessional, poderia levar o Estado a definir o conteúdo da disciplina, criando assim uma “religião estatal”. E reforçaram que o modelo não confessional poderia ser uma forma de o Estado “tutelar” a religião. Para os ministros que foram contra, o Estado não tem nem pode ter interesses confessionais, e deve ser indiferente ao conteúdo das ideias religiosas que eventualmente venham a circular e a ser pregadas por qualquer grupo confessional.</p> <p>Por fim, entendemos que a decisão abre espaço para uma nova adoção do modelo religioso, e o mais importante é que consigamos de alguma forma avançar na formação de nossas crianças, levando a elas valores indispensáveis para a preparação de adultos de bem, que tragam em seu íntimo aprendizados sobre a importância do respeito ao próximo em todas as suas expressões.</p></div> Thu, 05 Oct 2017 13:15:28 +0000 Editor 739 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição setembro de 2017 http://folhaespirita.com.br/v2/node/738 <p><a href="http://pt.calameo.com/read/0001436971be5d39d9211" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/setembro_17.jpg" width="400" alt="FE de agosto 2017" title="FE de setembro 2017" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO: </b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Um olhar espírita sobre a transexualidade <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> A gratidão e o amadurecimento espiritual</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Espiritualidade e qualidade de vida</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Transformação de crianças e adolescentes</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Maratona do progresso</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O amor que Jesus amou</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Autocontrole</p> </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/t/folha-espirita/promocao-de-aniversario/" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>Quanto tempo mais para nos reconhecermos iguais?</b></p> <div align="justify"> No último mês, mais uma vez acompanhamos de perto a comoção e o engajamento da nossa sociedade em torno do assunto da violência contra a mulher. É lamentável que o resgate de um tema tão relevante e decisivo para a nossa transformação moral ainda encontre níveis de atraso tão altos. <p>Também em agosto, no dia 7, comemoramos a criação da Lei Maria da Penha, que, em 2006, deu à sociedade brasileira algo concreto para tentar por fim a essa violência. Para celebrar a data, o Instituto Maria da Penha lançou uma campanha para chamar atenção sobre os números da violência contra a mulher no Brasil. O site “Relógios da Violência” faz uma contagem, minuto a minuto, do número de mulheres que sofrem esse problema em todo o País. E ainda traz muitas informações sobre o que é a violência doméstica, como prevenir e combater. A iniciativa tem como objetivo incentivar as denúncias de agressão, que podem ser físicas, psicológicas, sexuais, morais e até patrimoniais. As pessoas que quiserem participar podem acessar o site e compartilhar os dados da campanha sobre a violência contra a mulher nas redes sociais, com a hashtag #TáNaHoraDeParar.</p> <p>Mas, afinal, quanto tempo ainda precisaremos para realmente promover uma transformação em nossa sociedade nesse sentido? O século XIX, no qual Kardec traz a lume a Codificação da Doutrina, já revelava em sua essência o convite para a renovação do pensamento humano acerca da igualdade entre homens e mulheres. Pode-se dizer que o Codificador se colocara já como um dos feministas de sua época, e não se isentou de comentar sobre a questão de mudanças ao publicar artigos na Revista Espírita. Em comentários em jornais, ele dizia que a condição da igualdade não deveria dizer respeito a uma definição dos homens, mas a uma condição da natureza que não faz nenhum ser superior ao outro.</p> <p>Na questão 817 de O Livro dos Espíritos, Allan Kardec perguntou aos espíritos: “São iguais perante Deus o homem e a mulher e tem os mesmos direitos?” E os espíritos responderam com outra pergunta: “Não outorgou Deus a ambos a inteligência do bem e do mal e a faculdade de progredir?”</p> <p>Não temos dúvida que a transformação moral pela qual necessitamos passar não haverá de tolerar quaisquer indícios de uma desigualdade com quem quer que seja. A única forma de romper a condição ainda rudimentar e egoísta para passar a um novo ser do mundo de regeneração é definitivamente lutar contra qualquer tipo de desigualdade e violência.</p></div> Wed, 06 Sep 2017 13:00:09 +0000 Editor 738 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição agosto de 2017 http://folhaespirita.com.br/v2/node/737 <p><a href="http://pt.calameo.com/read/000143697086abdee46aa" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/agosto_17.png" width="400" alt="FE de agosto 2017" title="FE de agosto 2017" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO: </b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Inteligência artificial comprova estilo diferenciado de autores na psicografia de Chico Xavier <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Ecologia e cura de enfermidades</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Dia dos Pais, Dia de Deus</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> A dor do luto</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> A ansiedade e o AVC</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Culpa como fator de aprendizado</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Valores da riqueza e da pobreza</p> </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/t/folha-espirita/promocao-de-aniversario/" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /><br /> <br /><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>Chico Xavier, a mais importante e cristalina expressão mediúnica que o mundo já conheceu</b></p> <div align="justify"> A pesquisa realizada pela Stilingue, cujo resultado é apresentado na capa desta edição da Folha Espírita, é mais uma demonstração da mais importante e cristalina expressão mediúnica que o mundo já conheceu, a de Chico Xavier. A constatação de estilo diferenciado de cada um dos autores André Luiz, Emmanuel e Humberto de Campos nos textos psicografados pelo médium, via inteligência artificial, corrobora várias outras feitas sobre a obra de Chico e que comprovam a sobrevivência da alma. <p>Uma delas é a pesquisa realizada por Paulo Rossi Severino, saudoso diretor deste jornal, e a Associação Médico-Espírita de São Paulo (AME-SP) que se propuseram, em 1974, a analisar parte das mensagens recebidas pelo médium, com demonstração dos dados corretos referidos nas psicografias, alguns dos quais, em muitos casos, eram desconhecidos dos próprios parentes encarnados.</p> <p>“Com a observação mais acurada dos fatos e a nossa vinculação maior à vida íntima de cada família, constatamos a riqueza de informações que as cartas-mensagens veiculam, surgindo, então, o desejo de colaborar com a realização de uma pesquisa baseada nesse valioso manancial de evidências que sugere a sobrevivência do espírito. Essas refletiam-se, claramente, na emotividade intensa dos familiares do comunicante quando a mensagem era lida pelo médium”, declarou Severino na introdução do livro A Vida Triunfa, da FE Editora, que traz os resultados da pesquisa. </p> <p>A mediunidade de Chico Xavier sempre despertou a necessidade de conhecimento. Em 1978, a Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço dos Estados Unidos da América (Nasa) realizou importante pesquisa sobre os dons do médium. O engenheiro eletrônico Paul Hild permaneceu seis dias em Uberaba (MG), cidade onde o médium residia, utilizando uma aparelhagem capaz de captar, segundo declarou, “sons emitidos por espíritos no espaço”. Reportagem publicada pela Folha Espírita em junho de 1978 concluiu sobre a pesquisa: “Tudo isso deve ser observado, tendo em vista que o espírito, transfixando o tempo, transfixa o espaço e o grande problema da exploração do espaço interplanetário é um problema de tempo.”</p> <p>Um trabalho mais recente e que merece ser destacado é o de Alexandre Caroli Rocha e Denise Paraná, que também se dedicaram, em trabalho de pós-doutorado, em parceria entre a Universidade Federal de São Paulo (USP) e a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), a estudar cartas psicografadas pelo médium.</p> <p>Sejam elas quais forem, as pesquisas realizadas sobre o trabalho mediúnico de Chico Xavier trazem um pouco das incalculáveis consequências para o progresso humano e o encontro com os outros mundos, evidentemente habitados. </p></div> Wed, 02 Aug 2017 19:58:51 +0000 Editor 737 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição julho de 2017 http://folhaespirita.com.br/v2/node/736 <p><a href="http://pt.calameo.com/read/0001436977c8632521f09" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/julho_17.png" width="400" alt="FE de maio 2017" title="FE de maio 2017" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO: </b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Esquecimento do passado: entre as leis dos homens e a de Deus <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Ecologia e cura de enfermidades</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Mundo de regeneração e meio ambiente</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Ciência, saúde e espiritualidade</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Pesquisas sobre mediunidade no Reino Unido</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O testamento vital e a bioética</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Entre o passado e o presente</p> </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/t/folha-espirita/promocao-de-aniversario/" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>“É muito difícil escolher quem foi maior”</b></p> <div align="justify"> Quem foi maior? O homem Chico Xavier ou a obra que ele realizou? Passados 15 anos da desencarnação de Chico Xavier, completados em 30 de junho, acreditamos que essa frase, grafada por Marlene Nobre, em julho de 2002, fazendo referência a 8 de julho de 1927, data em que o labor mediúnico de Francisco Cândido Xavier teve o seu início, quando ele tinha 17 anos, faz todo sentido. <p>Se pensarmos somente em números, notamos que na produção do médium ao longo de sua vida – 450 livros – poderiam estar ainda contabilizadas as cartas e orientações espirituais, em média, 600 por sessão, às segundas-feiras, sextas-feiras e sábados, tanto em Pedro Leopoldo como em Uberaba, durante mais de seis décadas. Também não poderiam estar estimados os milhões de pessoas que atendeu nas sessões públicas e particulares, e nas longas filas de autógrafos, comuns nas festas de divulgação do livro espírita. Do mesmo modo, é impossível relacionar os suicídios, assassinatos e abortos que evitou, e o número de pessoas que sustentou, com a força de sua bondade genuína.</p> <p>O Chico Xavier, homem, deixou sua marca, e sua relação com o povo brasileiro era muito profunda e afetuosa. Seu trabalho de abnegação foi reconhecido, tendo sido eleito O Maior Brasileiro de Todos os Tempos. Chico exerceu uma liderança diferente, toda calcada na humildade, à procura do amor e da compreensão que muitos e muitos janeiros não conseguiram extinguir. </p> <p>Nosso saudoso diretor, Paulo Rossi Severino, certa vez disse que Chico era um professor fora de série, um legítimo intérprete de Jesus, aquele que o ensinara a transformar espinhos em flores, pedras em pão, desacato em perdão, desequilíbrio em harmonia, agressividade em benevolência, e a força do amor que tudo transforma na vida, na difícil arte do bem viver.</p> <p>Ao observarmos que já se passaram 15 anos de sua desencarnação, podemos nos perguntar: será que já conseguimos nos dar conta da grandiosidade desse espírito abnegado que nos exemplificou com tanta clareza a verdadeira expressão de ser um cristão? Talvez precisaremos de mais gerações para realmente compreender a importância do médium mineiro na história da humanidade. Muitos estudos e constatações deverão surgir e a obra de Chico e sua vida se entrelaçarão em uma verdadeira expressão do Amor do Criador em nossas vidas. </p> <p>Para concluir e homenagear nosso querido Chico, relembramos as palavras de Marlene Nobre, em seu último livro, que nos faz refletir sobre a importância da compreensão acerca da convivência com ele, que deve ser para nós sempre motivo de vigilância: “Chico tinha o dom de fazer as pessoas se sentirem únicas. Por essa razão, creio que os que conviveram com ele têm de ser vigilantes e cautelosos, tomando bastante cuidado para não se deixarem iludir, julgando-se privilegiados e importantes. Para isso é preciso que se vacinem permanentemente contra o personalismo.” Que ele, Chico, receba de nossos corações a gratidão eterna por tanto nos amar e ensinar, e que possamos prosseguir fiéis aos ideais cristãos seguindo seus passos.</p></div> Wed, 05 Jul 2017 19:43:17 +0000 Editor 736 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição junho de 2017 http://folhaespirita.com.br/v2/node/734 <p><a href="http://pt.calameo.com/read/000143697b00c3e3a2595" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/junho_17.png" width="400" alt="FE de maio 2017" title="FE de maio 2017" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO: </b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Dependência química e internação compulsória. O que fazer? <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Tudo pronto para a 11ª edição do Mednesp!</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Espiritualidade no cuidado do paciente</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Afinal, quem foi Madame Kardec?</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Juristas discutem dignidade humana</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> A nossa democracia</p> </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/t/folha-espirita/promocao-de-aniversario/" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a></p> Mon, 05 Jun 2017 17:21:03 +0000 Editor 734 at http://folhaespirita.com.br/v2 Editorial junho de 2017 http://folhaespirita.com.br/v2/node/735 <p><b>Aeroporto de Congonhas terá nome do fundador da Folha Espírita</b></p> <div align="justify"> “Não se preocupe quando não for reconhecido, mas se esforce para ser digno de reconhecimento.” <i>Abraham Lincoln</i> <p>A frase do grande estadista norte-americano traduz com clareza a trajetória do deputado Freitas Nobre, reconhecidamente, um exemplo de homem público que não se deixou levar pelas armadilhas da vida pública, pelo aplauso fácil, pela iluminação ilusória dos holofotes da vaidade e da presunção. O que o norteava era a coerência entre o que dizia e o que fazia.</p> <p>A Folha Espírita (FE), fundada pelo professor Freitas Nobre, regozija-se com a notícia do último dia 25 de maio acerca da aprovação pelo Senado Federal do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 89/2012, de autoria do também espírita e ex-deputado João Bittar, que deu ao Aeroporto de Congonhas, na capital paulista, o nome de Aeroporto Internacional de Congonhas Deputado Freitas Nobre. Após a aprovação por unanimidade nas duas casas legislativas, o projeto segue para a sanção presidencial. </p> <p>É preciso relembrar que em abril de 1974, por orientação do médium Chico Xavier, Freitas Nobre, sua esposa Marlene Nobre, seu cunhado Paulo Rossi Severino e o amigo Jamil Salomão fundaram a Folha Espírita. Após a desencarnação de Freitas Nobre, Marlene Nobre assumiu a direção do jornal. Para o fundador Freitas, os assuntos que se encontram em pauta na mídia em geral e afligem a sociedade brasileira sempre devem ser abordados pela FE, porque o Espiritismo tem resposta para todos os problemas, e os seguidores da Doutrina precisam ter a visão espírita como contribuição para raciocinar acerca desses problemas.</p> <p>Sua trajetória é realmente digna de reconhecimento. Além de político, José Freitas Nobre foi advogado, jornalista, escritor e professor, atuando em diferentes instituições, dentre elas a renomada Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP. Nascido em Fortaleza (CE), em 24 de março de 1921, mudou-se para São Paulo em 1936. Formou-se bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco da USP, na turma de 1948.</p> <p>Atuando como jornalista em grandes jornais de alcance nacional, destacou-se na condução do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo por três vezes e na Federação Nacional dos Jornalistas por duas vezes.</p> <p>Em 1954, em eleição para a Câmara Municipal paulistana, Freitas Nobre obteve votação suficiente para deixá-lo como suplente de vereador, o que permitiu que assumisse a cadeira de titular nos últimos dois anos de mandato. No exercício do mandato conseguiu mostrar que se tratava de um político com características bem diferentes da maioria, o que culminou na sua efetiva eleição em 1958 como vereador em São Paulo e o alçou em 1961 a vice-prefeito da cidade de São Paulo, apesar de candidato em chapa opositora à do candidato eleito a prefeito, Prestes Maia, pois, na época, o eleitor escolhia o prefeito e o vice-prefeito sem vinculação de chapas ou partidos. Assim, Freitas Nobre consolidou o seu jeito diferente de fazer política, o que o levou a ter uma brilhante carreira política nacional. Freitas Nobre foi, inegavelmente, um dos parlamentares mais atuantes na redemocratização de nossa pátria, sendo um dos líderes do movimento pelas Diretas Já.</p> <p>Escreveu mais de 20 livros, entre os quais o célebre Comentários à Lei de Imprensa, que é considerado um dos mais importantes livros sobre a liberdade de imprensa em nosso país, sendo, inclusive, o mais utilizado pelo Supremo Tribunal Federal nas incontáveis decisões sobre a matéria.</p> <p>Freitas Nobre foi um destemido parlamentar na época da ditadura e, mesmo trabalhando muito, nunca abandonou as suas outras atividades, a acadêmica, o magistério, a advocacia e os livros. Em todas elas as suas convicções e crenças balizaram as suas ações, tendo sempre os princípios cristãos como parâmetro da sua vida.</p> <p>Até o momento do fechamento desta edição, o projeto aprovado, repita-se, por unanimidade pelas duas casas legislativas, ainda não havia sido sancionado pelo Presidente da República. </p> <p>Esse homem de bem, destemido, que sempre trabalhou em prol do seu povo e da sua pátria amada, sempre exemplificou através da sua conduta irreparável, reconhecida inclusive pelos adversários políticos. Os exemplos de Freitas Nobre continuam ecoando Brasil afora e agora inspirarão todos os brasileiros que passarem pelo aeroporto que leva o seu nome, motivando todos a continuar a construção de uma pátria mais justa e mais solidária, consolidando na Terra os ensinamentos do Cristo e fazendo com que alcancemos definitivamente o título de Coração do Mundo e Pátria do Evangelho. </p></div> Mon, 05 Jun 2017 15:39:11 +0000 Editor 735 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição abril de 2017 http://folhaespirita.com.br/v2/node/729 <table style="width: 100%; text-align: left;" border="0" cellpadding="2" cellspacing="2"> <tr> <td style="vertical-align: top;"> <table style="width: 100%; text-align: left;" border="0" cellpadding="10" cellspacing="10"> <tr> <td style="vertical-align: top; "><a href="http://pt.calameo.com/read/0001436973b3685e01891" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/abril_17.png" /></a> </td> <td style="vertical-align: top; "> <p>Principais destaques da edição de abril da <i>Folha Espírita</i>: </p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> 160 anos de O Livro dos Espíritos - A explicação da vida, de artigo de fé, para algo claro e racional<br /> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Passe espírita é tema de pesquisa<br /> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Novos livros da AME-BR<br /> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Discussão sobre aborto na pauta<br /> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Turma da Mônica e Chico Xavier </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/t/folha-espirita/promocao-de-aniversario/" target="blank">assine agora mesmo e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a> </p></td> </tr> </table> </td> </tr> </table> Tue, 04 Apr 2017 12:48:59 +0000 Editor 729 at http://folhaespirita.com.br/v2 Editorial abril de 2017 http://folhaespirita.com.br/v2/node/730 <p><b>Aborto volta a ser discutido</b></p> <div align="justify"> Em 28 de março, a ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu um prazo de cinco dias para que o presidente Michel Temer retornasse sua avaliação sobre uma ação em curso que pretende ampliar a legalidade do aborto. Na mesma data, fora dado também ao Senado e à Câmara dos Deputados o mesmo prazo para que ambos apresentem suas manifestações. Transcorrido esse período, inicia-se o mesmo prazo para que a Advocacia-Geral da União (AGU) e a Procuradoria-Geral da República (PGR) também possam enviar suas considerações sobre o pedido. <p>Todas essas etapas se fazem importantes antes de a ministra decidir sobre um pedido de liminar, feito pelo PSOL e pelo Instituto Anis – ONG de defesa dos direitos das mulheres, para que sejam suspensas prisões em flagrante, inquéritos policiais, processos em andamento e decisões judiciais que tenham relação com os procedimentos abortivos praticados nas 12 primeiras semanas de gestação.</p> <p>As manchetes atuais trazem à tona a possibilidade real da descriminalização do aborto em nosso país. Dessa forma, faz-se necessária a mobilização de nossos pensamentos para que uma decisão de tamanha envergadura, que compromete espiritualmente toda a nossa nação, não avance.</p> <p>Este periódico, em inúmeras oportunidades, firmou sua posição contrária à legalização do aborto no Brasil e, para reforçar tal posição, relembra a orientação de André Luiz, explícita no capítulo 14 (segunda parte) de Evolução em Dois Mundos, que, claramente, nos apresenta todas as implicações do aborto provocado.</p> <p>E, ainda, Marlene Nobre, que durante toda a sua vida lutou contra o aborto. Certa vez, ao ser entrevistada pelo Diário do Nordeste sobre as implicações para o nosso país se o aborto fosse liberado, respondeu com o que Chico Xavier havia dito a ela sobre o tema. Vejamos o questionamento e a resposta:<br /> “Certa vez, Chico Xavier teria dito que se o aborto fosse aprovado legalmente no Brasil, o País entraria em um ciclo de guerras. Qual sua opinião sobre isso? </p> <p>Ele disse isso a mim, diretamente, e estou certa de que isso poderá mesmo ocorrer. Como já me referi, o país que pratica esse tipo de violência não consegue sair da cadeia de ódio que gerou para si mesmo. Vivemos em uma grande rede – a teia da vida – e o que se faz em um dado ponto desta imensa malha, faz-se a todo o conjunto, com natural repercussão sobre os responsáveis pela ação. Nossa bandeira é imaculada, não tem nenhuma nódoa de violência na sua tessitura, vamos rogar a Deus que continue assim.” </p></div> Tue, 04 Apr 2017 11:55:05 +0000 Editor 730 at http://folhaespirita.com.br/v2