Folha Espirita online http://folhaespirita.com.br/v2 43 anos pt-br Edição junho de 2019 http://folhaespirita.com.br/v2/node/760 <p><a href="https://pt.calameo.com/read/000143697eae1903c2611" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/06-19.jpg" width="400" alt="FE de janeiro 2019" title="FE janeiro de 2019" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO</b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O que fazer quando o trabalho nos adoece <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Tudo pronto para o Mednesp 2019!</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O bebê de 24 semanas e o paradigma médico-espírita</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Livro consolida conhecimentos espíritas</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Os brasileiros e a fé</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Combatendo os nossos defeitos</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Servindo a Deus pelos necessitados </p></ul> <p><br /><br /> Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/folha-espirita/promocao-de-aniversario-43-anos" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>Mednesp 2019, o grande encontro da ciência com a espiritualidade</b></p> <div align="justify"> De 19 a 22 junho, a cidade de Teresina (PI), se transformará no centro de convergência entre a ciência e a espiritualidade, com a realização do Mednesp 2019. Com mais de 120 oradores, que irão compartilhar seus estudos, o evento deverá reunir mais de 2 mil participantes. <p>Promovido desde 1991, inicialmente sob a coordenação da Associação Médico-Espírita de São Paulo e, a partir de 1995, já com a fundação da AME-Brasil, o evento chega a sua 15ª edição contando, inclusive, com um seminário internacional, com a presença de pesquisadores internacionais. Tal fato fortalece ainda mais o todo o caráter vanguardista desse propósito genuíno de integração entre a ciência e a espiritualidade protagonizado pela AME-Brasil, e mais precisamente na trajetória visionária da médica Marlene Nobre, que sempre vislumbrou que esse ideal deveria pautar os rumos da associação, buscando a mudança de paradigma. </p> <p>Ao acompanharmos a evolução nos últimos 28 anos, temos de nos render à dedicação e fidelidade de Marlene Nobre, que, com certeza, já antevia que o resgate da ciência junto à espiritualidade iria se tornar um movimento de grandes proporções, com conexões em todos os cantos do mundo. O último exemplo nesse sentido foi noticiado recentemente pela Folha de São Paulo: a Universidade Federal de Juiz de Fora irá iniciar uma pesquisa com mais de 350 pessoas sobre memórias de “supostas vidas passadas”. A pesquisa será feita em parceria com a Universidade da Virgínia (EUA). Por isso, nossa reverência ao Mednesp, por tudo quanto esse evento inspira e agrega inúmeros corações que estão dedicados á promoção desse tão significativo e transformador reencontro entre a ciência e a espiritualidade, que, com certeza, deverá ser o marco e as bases de uma nova era. </p> <p>Seguimos convictos de que os rumos das associações médico-espíritas no Brasil e no mundo haverão de corroborar de forma atuante, levando para os campus de universidades as reflexões acerca das revelações espirituais sobre a ciência e a espiritualidade, que já nos foram entregues através da mediunidade de Chico Xavier, com ênfase as revelações de André Luiz, entre outros. O que se traduz em campo fértil para tantas pesquisas que com certeza só tendem a crescer.</p> <p>Nossas vibrações de amor, paz e muitas realizações espirituais para todos os participantes, palestrantes, voluntários e à comissão organizadora do evento. Que nossa querida e inesquecível Marlene Nobre possa continuar a sustentar os ideais de todos que compreendem que a ciência e a espiritualidade juntas se traduzem em oportunidade única para nos aproximarmos ainda mais do Criador. Que venha o Mednesp 2019. Como diria Marlene, vamukiVamu. </p></div> Thu, 06 Jun 2019 13:05:26 +0000 Editor 760 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição maio de 2019 http://folhaespirita.com.br/v2/node/759 <p><a href="https://pt.calameo.com/read/000143697d1dcdc65a8cb" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/05-19.jpg" width="400" alt="FE de janeiro 2019" title="FE janeiro de 2019" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO</b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Kardec chega ao grande público pelos cinemas de todo o País <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Infância e adolescência ganham cartilha</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Deus, a força do bem que nos conduz</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Da França ao Brasil</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Receita para quem carrega mágoas</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Música, instrumento de transformação social</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Adoção à luz do Espiritismo</p> </ul> <p><br /><br /> <b>O acesso à edição da <i>Folha Espírita online</i> desse mês é livre a todos. Para ler, basta clicar na imagem ao lado.</b></p> <p><br /><br /> <br /><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>Filme fortalece vínculos com a Doutrina</b></p> <div align="justify"> Neste mês de maio, as salas de cinema exibirão mais um longa-metragem que irá emocionar o público espírita: o novo filme do diretor Wagner de Assis, Allan Kardec, a história por trás do nome, baseado na biografia escrita por Marcel Souto Maior, mesmo autor do livro que deu origem a outra importante cinebiografia espírita, Chico Xavier - o filme”, lançado em 2010 e dirigido por Daniel Filho. <p>Aqui, ao narrar a vida do educador francês Hypolite Leon Denizard Rivail, conhecido por todos nós como Allan Kardec, Wagner de Assis nos ajuda a compreender, conforme diz o próprio título, o que há por trás do nome que se tornou famoso: quais foram os aspectos sensíveis e tocantes da vida do codificador da Doutrina Espírita, tais como a sua preocupação em não falhar, a exaustão a que chegou em determinados momentos, e mesmo o sofrimento diante das críticas que recebeu continuadamente, sempre amparado por sua incansável esposa.</p> <p>A trama o acompanha desde 1852, quando o então professor Rivail, discípulo do pedagogo suíço Johann Heinrich Pestalozzi (1746-1827) ainda atuava como educador, e termina à época em que ele, já como Allan Kardec, nome trazido de uma antiga encarnação como druída, passa a colher as alegrias e também inúmeras críticas decorrentes da publicação de O Livro dos Espíritos (1857) e O Livro dos Médiuns (1861).</p> <p>Citada brevemente em uma cena do filme, a relação entre Kardec e Pestalozzi também merece a nossa atenção. O educador suíço possuiu, entre os anos de 1805 e 1825, na cidade de Yverdon-les-Bains, o renomado Instituto que levava o seu nome, onde foi visitado por grandes vultos da educação na Europa, e também por estudantes anônimos de Pedagogia. Entre eles, esteve o jovem Rivail, à época com apenas 19 anos, décadas antes de descobrir-se responsável pela codificação da nossa Doutrina. Além de ser considerado excelente aluno no Instituto, Rivail também fundou em Paris, assim que voltou, um instituto de ciências sob os princípios educacionais de seu mestre, e que posteriormente se revelaria muito coerente com os princípios morais da Doutrina Espírita que viria a codificar. O método pestalozziano valorizava o amor e o acolhimento das emoções individuais de cada aluno.</p> <p>Kardec era um homem estudioso e que se guiava pela razão, e isso fica claro no filme de Wagner de Assis. Ele executou o seu trabalho através de um método organizado, tal qual exigiria a mais pura ciência. Ou seja, se para que um experimento fosse tomado como verdadeiro pelo meio cientifico, deveria ser realizado sob regras austeras e imutáveis, a fim de que, quando repetido, seus resultados permanecessem os mesmos, foi assim mesmo que Kardec o fez ao comunicar-se com o além: com cuidado, austeridade, e verificando a autenticidade das mensagens repetidas vezes. Mesmo assim, não recebeu a aprovação dos colegas materialistas.</p> <p>Resta refletirmos o quanto a nossa sociedade tem mudado quanto a isso, e o quanto Kardec colaborou para que hoje, entre médicos e cientistas respeitados, profissionais da Educação Básica e seus alunos, esteja se tornando comum a comprovação da eficácia de passes, meditação e preces, bem como a conexão com a espiritualidade, embora o tema continue envolto por preconceitos.</p> <p>Apesar de narrar a história do Codificador, a produção poderá agradar outros públicos, justamente por valorizar a postura investigativa de Kardec. Para o espectador espírita, porém, o filme traz razões ainda mais fortes para emocionar e elevar, inspirar e mesmo fortalecer os nossos vínculos com a Doutrina. Impossível não sairmos mais convictos e comprometidos do que antes de entrarmos na sala do cinema. Como descansarmos a partir de agora, defendendo o nosso conforto próprio, ao lembramos da persistência humilde e determinada de Kardec diante do imenso trabalho que o esperava? Como negarmos empenho na condução da nossa reforma moral e do nosso aprimoramento como espíritas cristãos, tendo agora testemunhado o esforço visceral, o comprometimento incansável do grande professor Rivail?</p> </div> Mon, 06 May 2019 14:01:39 +0000 Editor 759 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição abril de 2019 http://folhaespirita.com.br/v2/node/758 <p><a href="https://pt.calameo.com/read/000143697622ac0166ef8" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/04-19.jpg" width="400" alt="FE de janeiro 2019" title="FE janeiro de 2019" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO</b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O que nos ensina o episódio de Suzano <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Os brasileiros e a felicidade</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> A migração pela sobrevivência</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Uma rede social formada apenas por cérebros?</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Momo e os perigos da internet</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Novos caminhos para pesquisa em espiritualidade</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Para ter filhos do bem é preciso dar exemplo</p> </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/folha-espirita/promocao-de-aniversario-43-anos" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>Juventude pelo clima</b></p> <div align="justify"> “Se fatos não importam mais, se políticos não escutam os cientistas, por que eu deveria ir à escola?” Esse foi o questionamento que motivou a sueca Greta Thunberg, de 16 anos, a protestar sozinha na frente do parlamento sueco em prol de um debate sobre as mudanças climáticas. A voz da garota, que em agosto do ano passado faltou por três semanas na escola para protestar pelo cumprimento do acordo de Paris sobre o clima, ecoou, levando às ruas, no último mês, estudantes de mais de 10 mil escolas, de 105 países, que deixaram a sala de aula para chamar a atenção sobre o meio ambiente. <p>O movimento Juventude pelo Clima deixou um recado ao mundo, ao alertar que crianças e adolescentes são apontados como os “líderes do futuro”, mas pode ser que não haja futuro para liderar. Assim, resolveram constranger os líderes e políticos com a determinação de mostrar a importância da batalha pelo meio ambiente. Quando alguém desmerece as manifestações por serem lideradas por jovens, a estudante sueca somente responde que as crianças não deveriam estar fazendo isso. “Não deveríamos sentir que nosso futuro está ameaçado a ponto de precisar faltar às aulas para lutar por isso”, responde, acrescentando que “é um fracasso das gerações anteriores que não fizeram nada”.</p> <p>Na pergunta 705 de O Livro dos Espíritos, no capítulo que versa sobre a Lei de Conservação, Kardec, ao questionar a espiritualidade: “Por que nem sempre a terra produz bastante para fornecer ao homem o necessário?”, recebe uma resposta que exemplifica bem o que vivemos: “É que, ingrato, o homem a despreza! Ela, no entanto, é excelente mãe. Muitas vezes, também, ele acusa a Natureza do que só é resultado da sua imperícia ou da sua imprevidência. A terra produziria sempre o necessário, se com o necessário soubesse o homem contentar-se (...)”</p> <p>Você já parou para pensar como está nossa relação com o ambiente em que vivemos? E o que temos a ver com a emissão de carbono na atmosfera, o consequente aquecimento global, a produção exagerada de lixo e um possível esgotamento dos recursos naturais no nosso planeta? Acredita que não tem nada a ver com isso? Cada um de nós é responsável por tudo isso que está aí. Se não frearmos o modelo de desenvolvimento que temos adotado, acabaremos padecendo junto com a Terra. Assim, não importa se nossas ações possam parecer pequenas diante do universo, mas, se elas acontecerem, influenciarão as do nosso vizinho e, muito provavelmente, de toda uma sociedade.</p> <p>É preciso lembrar que a questão ambiental está fortemente associada a modelos de desenvolvimento, a um projeto de civilização. O meio ambiente somos nós, o meio que nos cerca e as relações que estabelecemos com ele. Nossa qualidade de vida depende da forma como estabelecemos essa relação. Que sigamos em frente nas mudanças que se fazem necessárias para garantir que as próximas gerações tenham um futuro promissor!</p> </div> Sat, 06 Apr 2019 21:45:41 +0000 Editor 758 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição março de 2019 http://folhaespirita.com.br/v2/node/757 <p><a href="https://pt.calameo.com/read/0001436971a756a42939e" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/03-19.jpg" width="400" alt="FE de janeiro 2019" title="FE janeiro de 2019" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO</b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O nosso papel no combate à corrupção por um país melhor <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Os direitos humanos e as lições do Cristo</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Nunca desistir e sempre se levantar</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O amor e a solidariedade</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Santos ganha república para idosos</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> A proximidade de julho de 2019</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Guia da gentileza melhora o dia a dia</p> </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/folha-espirita/promocao-de-aniversario-43-anos" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>O amor e a solidariedade, por Ricardo Boechat</b></p> <div align="justify"> Em 23 de fevereiro, Veruska Seibel Boechat, viúva do jornalista Ricardo Boechat, que desencarnou em um acidente de helicóptero em 11 de fevereiro, deixando um vazio nos lares brasileiros, publicou em suas redes sociais um texto recente, escrito pelo marido, que fala sobre o amor e a solidariedade. Como homenagem àquele que foi a nossa voz em muitos momentos, reproduzimos o texto, que traz uma reflexão sobre aquilo que devemos ser e viver. <p>“Dizem os sábios que os primeiros registros a respeito do amor surgiram ainda na pré-história. Os estudiosos admitem que, em algum momento, por volta de 1.500.000 antes de Cristo, esse sentimento sublime aflorou no coração de nossos mais remotos ancestrais, ou foi por eles, então, percebido. Desde então, a força do amor vem inspirando os homens em suas mais profundas crenças e criações. Sua densidade infinita levou-nos à devoção de deuses, concebidos ante a certeza de que algo tão elevado só poderia ter surgido de instância divina. Na nossa escala de valores, naquilo que cultivamos, geração após geração, ele é a fonte e a razão da própria vida. Sem o alimento que ele fornece, nem religiões, nem artes, nada, enfim, existiria. Esse protagonismo, entretanto, merece uma provocação. O tempo nos fez, também, evoluir. E aquilo em que nos transformamos permite que nos perguntemos se o amor, a despeito do tanto que é e sempre foi, seria, de fato, a mais elevada expressão do que somos como espécie. Será o amor o sentimento que mais nos caracteriza? Aquele que melhor nos distingue dos outros seres da Natureza? Se ele surge espontaneamente; se não depende de nossas decisões quando floresce ou morre, pode, então, estar no topo dos valores que reverenciamos? Nada contra o amor, claro. Sou um apaixonado crônico. Mas penso que essa primazia não cabe a ele e, sim, à solidariedade. Esta é, também, um sentimento. E um sentimento que não existe sem o amor. Mas a solidariedade vai além. É o sentimento associado à ação. É o que floresce como amor, porque somos o campo fértil dessa semente, mas que prospera se estendemos a mão ao próximo, àquele que precisa de nós. É o ato racional, e, por isso mesmo, essencialmente humano. É o gesto de estender a mão, de acolher o semelhante, de dividir o pão. Sermos solidários é demonstrar capacidade de transformar o amor em atos. É fazermos jus ao que temos de melhor.”</p> <p>“Sermos solidários é demonstrar capacidade de transformar o amor em atos”</p> </div> Sat, 09 Mar 2019 15:44:23 +0000 Editor 757 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição fevereiro de 2019 http://folhaespirita.com.br/v2/node/756 <p><a href="https://pt.calameo.com/read/0001436977297019ca7f4" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/02-19.jpg" width="400" alt="FE de janeiro 2019" title="FE janeiro de 2019" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO</b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Teresina prepara-se para sediar o Mednesp 2019 <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Jesus e a cura espiritual</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Aborto e suas questões ético-morais</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Voluntariado e gratidão</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Curso para evangelizadores espíritas</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Fé e bom senso</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Nova revista promove a arte espírita</p> </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/folha-espirita/promocao-de-aniversario-43-anos" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /><br /> <br /><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>O que não aprendemos com a crise</b></p> <div align="justify"> O mês de julho de 2007 entraria para a história como a data que marcaria uma profunda crise no mercado financeiro internacional. Tendo a economia americana como centro desse verdadeiro tsunami que devastou a estabilidade econômica de diversos países, a instabilidade foi causada por uma sequência de décadas em que o estímulo ao consumo, sobretudo no mercado imobiliário americano, que seguia em um ritmo acelerado em liberações de créditos com redução de exigências, o que resultou em uma inadimplência causada pela bolha imobiliária. <p>Especialistas indicam que essa crise, que foi impondo prejuízos em cadeia a diversos países, talvez tenha sido a maior turbulência que se seguiu após a Segunda Guerra Mundial. Dados da Standard &amp; Poor’s mostram-nos que as perdas podem ter alcançado cifras como 265 bilhões de dólares, resultando em um fechamento de linhas de crédito e, naturalmente, desencadeando uma recessão sem precedentes. Aqui mesmo, em nosso país, sentimos a crise e, apesar de ter sido sustentada com políticas de estimulação ao crédito na época, até hoje ainda colhemos os frutos do seu impacto. </p> <p>Entretanto, seria pretensão nossa avaliar quaisquer quadros de decisões econômicas, o que nos faltaria inclusive conhecimento técnico para tanto, mas, ao voltarmos nossos olhos para mais de dez anos após essa crise econômica, cabe-nos perguntar: o que aprendemos? Como uma crise que nos leva a privações, questionamentos acerca do consumo, nos transforma? Como passamos a lidar com o consumo? Com o dinheiro? Com a interconexão global?</p> <p>Pois bem, parece que as lições de uma recessão não foram suficientes para que nossos olhos pudessem ver e compreendêssemos o dinheiro e a riqueza de uma forma diferente, pois é de se pasmar os resultados do relatório “Bem Público ou Riqueza Privada?” produzido pela Oxfam, organização mundial que combate a pobreza e a desigualdade, apresentado, em 21 de janeiro, no Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça. </p> <p>O relatório escancara-nos a triste realidade que o número de bilionários no mundo quase dobrou desde a crise financeira de 2007/2008 – de 1.125 em 2008 para 2.208 em 2018. </p> <p>Aproximadamente metade da população do mundo (3,4 bilhões de pessoas) vivia com menos de 5,5 dólares por dia em 2018. Em contrapartida, para mais de 2 mil bilionários, a riqueza aumentou em 2,5 bilhões de dólares por dia em 2018. Assim, enquanto uma pequena minoria viu sua riqueza aumentar em mais de 12%, mais de metade do planeta viu seus mínimos recursos reduzirem ainda mais, em 11%.</p> <p>Como solução a essa desigualdade e concentração cada vez maior da renda, a Oxfam sugere medidas como a igualdade de gêneros, reforma tributária e combate à sonegação fiscal, entre outras. </p> <p>Mas cabe aqui nos perguntarmos: será que essas mudanças são possíveis sem que realmente existam mudanças nos valores existenciais dos homens? Podemos ver que o susto do colapso de 2007, em vez de proporcionar uma profunda reflexão sobre lidarmos com os recursos materiais com mais igualdade, fez com que a ganância de uma minoria fosse capaz de impor o sofrimento, a privação e até a extinção de milhares de vidas terrenas. </p> <p>Dez anos se passaram, e não aprendemos a lição, pelo contrário, agravamos as desigualdades. O que nos demonstra ainda a imaturidade da humanidade diante das transformações morais pelas quais necessitamos passar. </p></div> Sat, 02 Feb 2019 17:00:34 +0000 Editor 756 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição janeiro de 2019 http://folhaespirita.com.br/v2/node/755 <p><a href="https://pt.calameo.com/read/000143697764ba0305ad7" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/01-19.jpg" width="400" alt="FE de dezembro 2018" title="FE dezembro de 2018" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO</b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Mediunidade de cura requer estudo sério e dispensa rituais <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> 2019 chegou! E qual o papel do Brasil?</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Momento de transformação na Terra</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Dia de Doar engajando pessoas</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Esclarecer é nosso dever</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Estudos em torno da Codificação</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Entre o bem e o mal</p> </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/folha-espirita/promocao-de-aniversario-43-anos" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /><br /> <br /><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>Carta de Ano Novo</b></p> <div align="justify"> “Ano Novo é também a renovação de nossa oportunidade de aprender, trabalhar e servir.<br /> O tempo, como paternal amigo, como que se reencarna no corpo do calendário, descerrando-nos horizontes mais claros para a necessária ascensão.<br /> Lembra-te de que o ano em retorno é novo dia a convocar-te para execução de velhas promessas, que ainda não tiveste a coragem de cumprir.<br /> Se tens algum inimigo, faze das horas renascer-te o caminho da reconciliação.<br /> Se foste ofendido, perdoa, a fim de que o amor te clareie a estrada para a frente.<br /> Se descansaste em demasia, volve ao arado de tuas obrigações e planta o bem com destemor para a colheita do porvir.<br /> Se a tristeza te requisita, esquece-a e procura a alegria serena da consciência feliz no dever bem cumprido.<br /> Novo Ano! Novo Dia!<br /> Sorri para os que te feriram e busca harmonia com aqueles que te não entenderam até agora.<br /> Recorda que há mais ignorância que maldade, em torno de teu destino.<br /> Não maldigas, nem condenes.<br /> Auxilia a acender alguma luz para quem passa ao teu lado, na inquietude da escuridão.<br /> Não te desanimes, nem te desconsoles.<br /> Cultiva o bom ânimo com os que te visitam, dominados pelo frio do desencanto ou da indiferença.<br /> Não te esqueças de que Jesus jamais se desespera conosco e, como que oculto ao nosso lado, paciente e bondoso, repete-nos de hora a hora: ‘Ama e auxilia sempre. Ajuda aos outros, amparando a ti mesmo, porque se o dia volta amanhã, eu estou contigo, esperando pela doce alegria da porta aberta de teu coração.’”<br /> Emmanuel <p>(do livro Vida e Caminho, psicografado por Francisco Cândido Xavier) </p></div> Thu, 10 Jan 2019 21:34:19 +0000 Editor 755 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição dezembro de 2018 http://folhaespirita.com.br/v2/node/754 <p><a href="https://pt.calameo.com/read/00014369785c9ef0df777" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/dezembro_18.jpg" width="400" alt="FE de dezembro 2018" title="FE dezembro de 2018" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO</b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> 2019 está aí. Aproveite para renovar os seus propósitos! <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O padrão vibratório e a família</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Jornada sobre espiritualidade na Europa</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Mudança de hábitos</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Porque perdoar faz bem</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> A tolerância de Chico Xavier</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O voluntariado e o próximo</p> </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/folha-espirita/promocao-de-aniversario-43-anos" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /><br /> <br /><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>Que venha 2019!</b></p> <div align="justify"> 2018 já avança para seus momentos derradeiros, e com ele fica a avaliação de tudo que vivenciamos em seus dias, renascendo as esperanças para o novo ano. Em nossa memória, um ano no qual os acontecimentos nos convidaram a reflexões profundas. <p>A velocidade imposta pelas mudanças que nos circundam desafia nossa capacidade de absorção, e a sensação de que o tempo passa mais rápido é fruto de um bombardeio de comunicações que nos impactam de todos os lados. Nunca tivemos acesso a tantas informações e nos sentimos tão limitados diante de tanto conhecimento. A cada dia, percebemos que o novo e as transformações atropelam nosso entendimento e nos empurram para uma necessidade obsessiva de atualização. Mas, afinal, como estamos absorvendo e nos transformando tendo em vista tudo isso?</p> <p>Talvez, a avaliação de um ano que se encerra deva estar na análise de nossa real transformação, como agimos e reagimos à frente de uma engrenagem de evolução e acontecimentos que não para. Diante de nossos olhos, vimos ser escrita a história de um tempo, de uma era que nos indica o caos da vida contemporânea, a discussão de valores e ideais e a busca desenfreada pelos propósitos existenciais que emergem de uma realidade caótica que demonstra, a cada dia, o seu colapso de valores morais.</p> <p>Ao vermos o transcorrer do tempo e a força avassaladora que nos impõem os dilemas morais de nossa época, não temos dúvida de que a humanidade entrou em um ciclo limítrofe entre o mundo de provas e expiações e o mundo de regeneração. </p> <p>Dessa forma, a nossa reflexão deve ir além do que conquistamos ou deixamos de conquistar no ano que se encerra, mas, sim, como interpretamos e nos adaptamos aos sinais da transformação preeminente que nos bate à porta. Se o ano foi repleto de polarizações de lados supostamente contrários que se justificam com ideais pelo bem comum, como reagimos com relação ao respeito ao semelhante e à tolerância para com as diferenças? Se os acontecimentos do ano apresentaram um despertar à aplicação de leis mais severas para com as práticas de desvios de recursos, como absorvemos a mensagem de que as mudanças que queremos em nossos representantes públicos deve passar necessariamente por nossa mudança individual, expressa nas atitudes não menos condenáveis em nosso dia a dia?</p> <p>Os dias atuais, com a velocidade e a acessibilidade a tudo e a todo tempo, nos fazem refletir que talvez nunca antes fomos tão convidados a exercer as escolhas como ferramentas regeneradoras à nossa evolução espiritual. Temos a certeza de que a frase do convertido de Damasco, Paulo de Tarso, nunca foi tão importante e atual: “Tudo é permitido”, mas nem tudo convém. “Tudo é permitido”, mas nem tudo edifica.</p> <p>Que a reflexão para o novo ano possa vir combinada com nosso desejo sincero de acompanhar as evoluções morais de nossa era através de nossa reforma íntima, aprendendo a escolher de acordo com os valores do espírito eterno.</p></div> Sun, 09 Dec 2018 00:55:26 +0000 Editor 754 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição novembro de 2018 http://folhaespirita.com.br/v2/node/753 <p><a href="https://pt.calameo.com/read/0001436978cd55aa4d70a" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/novembro_18.jpg" width="400" alt="FE de novembro 2018" title="FE novembro de 2018" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO</b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Trabalho - Sustento para o corpo sem sofrimento para a alma <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O cuidado paliativo na atenção à saúde</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> A semeadura é livre; a colheita, obrigatória</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Somos o mármore da obra de Deus</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Campanha Mundial do Evangelho em Casa</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Comunicação não violenta, o caminho</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O exemplo da Dona Cida do Pênfigo</p> </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/folha-espirita/promocao-de-aniversario-43-anos" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>Orai e vigiai</b></p> <div align="justify"> Encerradas as nossas eleições presidenciais, com a participação de mais de 140 milhões de brasileiros no segundo turno, mais de 57 milhões escolhendo o candidato eleito e outros 47 milhões optando pelo candidato que ficou em segundo lugar, além de outros 42 milhões que votaram em branco, nulo ou se abstiveram, é hora de uma profunda reflexão e vigilância, pois precisamos começar uma nova e importante etapa de vibrações positivas a partir de nossos corações cristãos. <p>O Brasil não merece conviver com o ódio, com a raiva ou com outro sentimento que gere divisões, desuniões ou desequilíbrios. Nós, os espíritas, sabemos muito bem o que a ofensa e as atitudes impensadas e geradas pela violência constroem em nossa vida espiritual.</p> <p>É certo que, por enquanto, não encontramos sistema político melhor que a democracia plena, aquela que resulta da escolha pela maioria de um povo. Portanto, seja de qual lado estivermos, não devemos nos esquecer do respeito ao próximo. Não podemos nos desequilibrar com provocações, seja partindo de nós ou de outros contra nós, pois sabemos muito bem de onde elas se originam.</p> <p>É chegada a hora de superarmos as divergências políticas para continuar a construção de uma sociedade mais justa e evoluída com base nos sentimentos cristãos, conectada diretamente com os princípios da Doutrina Espírita. E, para isso, temos o dever de não propagar sentimentos de ódio, vingança ou maledicência.</p> <p>Oremos e muito para que o novo Governo acerte, pois inúmeros irmãos nossos só contam com os serviços públicos ou com os serviços sociais privados que, na sua imensa maioria, são prestados por anônimos abnegados que se dedicam incansavelmente ao voluntariado. </p> <p>É nosso dever nos manter em vigilância, para que ninguém, governo ou não, coloque em risco as grandes conquistas adquiridas nestes mais de 500 anos de Brasil, desde a descoberta da terra conhecida como sendo o coração do mundo e a pátria do Evangelho. Nestes mais de meio milênio, passamos por momentos difíceis em nossa pátria, o que exigiu muito de grandes e conscientes espíritos que atuaram na política no combate ao arbítrio e as injustiças, tendo muitas vezes de arcarem com a própria existência corpórea para que tivéssemos liberdade e respeito aos direitos e garantias individuais. Sejamos gratos e saibamos reconhece-los hoje e sempre! </p> <p>Que esse novo momento da nossa evolução terrena sirva para lembrarmos dos exemplos de grandes espíritas que serviram na política brasileira, como Bezerra de Menezes, Cairbar Schutell, Freitas Nobre e tantos outros confrades.<br /> Que a reconhecida evolução obtida até aqui não fique estagnada e muito menos retroceda. Que estejamos atentos e vigilantes para que o amor ao próximo seja sempre a primeira engrenagem a mover as nossas ações.</p></div> Wed, 07 Nov 2018 13:12:38 +0000 Editor 753 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição outubro de 2018 http://folhaespirita.com.br/v2/node/752 <p><a href="https://pt.calameo.com/read/000143697c7a75291b61a" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/outubro_18.jpg" width="400" alt="FE de outubro 2018" title="FE outubro de 2018" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO</b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Amor e reencarnação escrevem a história de <i>Espelho da Vida</i> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> O momento exige equilíbrio</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Tolerância para as divergências</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Perante os outros</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Mensagens renovadoras</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Maria Antonia e o valor da prece</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Curados, mas não iluminados</p> </ul> <p><br /><br /> Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/folha-espirita/promocao-de-aniversario-43-anos" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /><br /> <br /><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>O momento exige equilíbrio</b></p> <div align="justify"> Prestes a vivenciarmos mais uma festa da democracia, momento especial que exige serenidade e reflexão na escolha dos melhores projetos para o Brasil e representantes políticos de nosso povo, deparamo-nos com um País dividido, imerso na intolerância e no desequilíbrio. <p>É hora de escolhermos os nossos deputados, senadores, governadores e presidente. Reconquistamos a democracia! Não há espaço para guerra por divergência de visões e opiniões, para o desrespeito à crença do outro. Cada qual tem a sua evolução e acredita na sua verdade. Não podemos exigir do outro o que ele não tem para dar. Respeitemos o grau evolutivo de cada um. Os kardecistas têm de dar o exemplo no respeito e na aceitação das diferenças de pensamentos e escolhas. Alcançamos o poder de escolher os nossos governantes e os nossos legisladores. Essa grande conquista não aconteceu para brigarmos ou para nos dividirmos.</p> <p>Temos o compromisso de procurar candidatos que se aproximem do nosso modo de pensar. Se alguns de nossos irmãos escolhem políticos com quem não nos identificamos, saibamos respeitar em vez de criticar, ofender e até chegar ao cúmulo de ser intolerantes. Não podemos admitir que alguém seja perseguido por causa de suas ideias, seja quem for e de que partido for.</p> <p>O Brasil, Coração do Mundo e Pátria do Evangelho, trazido por Humberto de Campos, só poderá ser alcançado quando nos enxergarmos no próximo, ou seja, quando não quisermos que façam com os outros o que não queremos que façam conosco. Portanto, o espírita precisa exemplificar através de ações e de obras, começando por respeitar as opiniões diferentes, porque ninguém é proprietário da verdade.</p> <p>Temos de agir com serenidade, escolher os candidatos dentre aqueles que professem os mesmos valores que nós e que, se eleitos, os defendam. Espírita não vota em quem defende o aborto e a sua ampliação legal. O candidato na sua essência deve possuir e cultivar alguns princípios básicos, como ser preparado intelectualmente, ter espírito público por vocação, servir ao coletivo e não se servir dele, ter uma conduta elogiável na apresentação pessoal, ser pacífico, mas muito firme na defesa de suas crenças e compromissos com a espiritualidade, e jamais alguém que defenda questões que violentam os princípios da Doutrina Espírita.</p> <p>A nossa consciência é o primeiro filtro e o primeiro juiz de nossas ações. Os instrumentos disponíveis hoje neste mundo tecnológico permitem saber o que cada candidato pensa em relação a cada assunto, o que nos ajuda a definir nossos votos. Respeitemos as escolhas de cada um, como queremos que os outros respeitem as nossas escolhas, sem nos esquecer que somos responsáveis e responderemos pelo voto que daremos. Que Deus nos ilumine na escolha do que for melhor para o Brasil.</p></div> Fri, 05 Oct 2018 15:10:37 +0000 Editor 752 at http://folhaespirita.com.br/v2 Edição setembro de 2018 http://folhaespirita.com.br/v2/node/751 <p><a href="https://pt.calameo.com/read/000143697b0cf38d0e66d" target="blank"><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/capinhas/setembro_18.jpg" width="400" alt="FE de setembro 2018" title="FE setembro de 2018" align="left" style="margin: 15px 15px 5px 0px" /></a><br /> <b>DESTAQUES DESSA EDIÇÃO</b></p> <ul> <img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Homens e mulheres. Iguais perantea Lei de Deus <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> A mudança do Brasil pelo nosso voto</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Independência e Espiritualidade</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Setembro Amarelo e o suicídio</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Mudanças mentais e equilíbrio celular</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> A diferença entre nós e um óvulo fecundado</p> <p><img src="http://www.folhaespirita.com.br/v2/imgs/setinha3.gif" /> Ontem a agressora, hoje a vítima</p> </ul> <p>Se você é assinante da versão online, clique na imagem ao lado para ler a edição atual. <br /><br /> Se ainda não é assinante, <a href="http://www.feeditora.com.br/folha-espirita/promocao-de-aniversario-43-anos" target="blank">assine agora mesmo aqui e ganhe de brinde o livro <i>O Legado de Marlene Nobre</i>.</a><br /> <br /><br /> <br /></p> <p><b>EDITORIAL</b></p> <p><b>Setembro Amarelo</b></p> <div align="justify"> Os dados estarrecedores, porém pouco propagados na mídia a respeito do suicídio, denotam um certo comportamento velado, um silêncio em torno do assunto. Ao destacarmos este mês para falar sobre a prevenção ao suicídio, temos uma excelente oportunidade para trazer a lume os inúmeros fatores de risco, bem como serviços de apoio e assistência aos que padecem. <p>De forma muito consciente da importância do tema, e ciente de sua responsabilidade como comunicador, o jornalista André Trigueiro dedicou-se a escrever sobre o assunto na edição de 1º de setembro do jornal O Globo, reforçando a informação da Organização Mundial de Saúde que indica que o suicídio já seria a segunda principal causa de morte de pessoas entre 15 e 29 anos, sendo que no Brasil o número de casos aumentou 65% entre pessoas de 10 a 14 anos e 45% no grupo que vai dos 15 aos 19 anos (entre 2000 e 2015), enquanto na média geral da população o aumento nesse período foi de 40%. </p> <p>Sem dúvida, são dados alarmantes, e pesquisas indicam que em mais de 90% dos casos confirmados de suicídio há relação com patologias de ordem mental, especialmente depressão. O mês de discussão ajuda-nos a compreender um pouco mais como é possível perceber sinais que podem culminar no ato suicida. Claro que não é fácil perceber, mas vale observar indícios como o isolamento do convívio social, desinteresse e desalento acentuados. Esses são pontos que merecem cuidado. Algumas frases soltas e recorrentes como “se não der certo eu desisto de tudo” ou “não suporto mais nada” – ainda que pareçam ter pouca relevância – também merecem atenção. </p> <p>Diante de caracterizações de ideação suicida é fundamental que se atue de forma rápida, procurando ajuda especializada para a melhor recomendação terapêutica. O Centro de Valorização da Vida (CVV), que teve seu trabalho iniciado em 1962, em São Paulo, tem números de atendimentos cada vez maiores. A organização realiza um serviço voluntário de apoio emocional e prevenção ao suicídio por telefone ou pela internet. As ligações feitas para o número 188 passaram a ser gratuitas em todo o território nacional. Para se aproximar da camada mais jovem da população, a instituição vem operando com grande êxito um chat que abre um canal de comunicação direta com os mais jovens. </p> <p>Não há dúvida de que a busca pela espiritualidade e a prática da caridade têm muito a colaborar com as pessoas como medidas preventivas contra o suicídio. O Setembro Amarelo é muito importante, ao divulgar informações úteis que podem evitar tragédias, e ainda fomenta a criação de redes de apoio e de atenção que extrapolem o universo dos profissionais de saúde.</p> <p>Façamos parte desse movimento, levando aos corações a Doutrina Espírita como fonte de paz e equilíbrio para as questões existenciais, que nos consola, esclarece e transforma. E que a gratidão pela vida e o amor pelo semelhante possam ser nossas bandeiras em mais um Setembro Amarelo. </p></div> Wed, 05 Sep 2018 19:00:33 +0000 Editor 751 at http://folhaespirita.com.br/v2